Empréstimo para MEI – A sigla MEI, que significa Microempreendedor Individual, tem se tornado muito popular no Brasil nos últimos anos.

De um lado, muitas pessoas que sonhavam em ser o próprio patrão resolveram investir em atividades que gostam de fazer. Assim, transformando o hobby em negócio.

Do outro, pessoas que perderam o emprego durante a crise viram no empreendedorismo uma forma de renda, de retomada da vida financeira.

Publicidade:

Ser MEI traz uma série de responsabilidades de gerenciamento e administração, mas traz também muitas facilidades.

Uma delas é conseguir um empréstimo específico para MEI, benefício concedido por alguns bancos e instituições financeiras a fim de dar suporte aos empreendedores na manutenção do negócio.

Publicidade:

A seguir, conheça mais sobre essa possibilidade de crédito e faça sua empresa crescer.

Empréstimo para MEI – Microempreendedor Individual

Empréstimo para MEI

Veja como conseguir um Empréstimo para MEI!

Ter crédito é o primeiro grande passo a um microempreendedor, especialmente a quem está começando no próprio negócio.

No entanto, pedir um empréstimo requer alguns cuidados. Entre eles escolher a instituição com melhor oferta, documentação, valores. O que inclui não apenas o crédito, mas os juros e impostos.

A fim de empreender é preciso uma dose extra de coragem a fim de encarar os desafios. Planejamento a fim de  lidar com as metas e atenção para lidar com imprevistos, principalmente financeiros.

Se você é MEI, é importante que o primeiro passo seja dividir o que é seu dinheiro e o que é dinheiro de investimento no negócio. Lembre-se que o empréstimo será a fim de te ajudar a crescer no mercado que escolheu qualquer que seja ele.

Publicidade:

Mas onde encontrar suporte financeiro? Onde dar entrada em um pedido de empréstimo para microempreendedor individual?

Financiamento de Imóvel Usado – Veja aqui como conseguir o seu!

Bancos que Oferecem Empréstimo para MEI

A fim de dar entrada no pedido de análise, é importante que você esteja com a documentação pessoal e de empreendedor regularizada. Se estiver negativado, tente zerar as pendências antes de iniciar o processo.

Fale com seu gerente e verifique se seu banco tem algum produto que pode te ajudar no crescimento do seu negócio.

Se você é cliente bancário, pode contar com essa opção direto na sua agência.

Os principais documentos requeridos são:

Publicidade:

  • RG e CPF originais e regulares
  • Comprovante de residência
  • Certidão da Junta Comercial – simplificada
  • CCMEI – Certificado da Condição de Microempreendedor Individual
  • CNPJ
  • Outros que o próprio banco solicite

Cabe destacar que toda essa documentação passará por análise de uma equipe especializada. Assim, que checará, inclusive, sua situação em órgãos de proteção ao crédito. Lembre-se que ser MEI facilita o processo de empréstimo, mas não garante sua concessão.

A MEIs que faturam até 81 mil reais anuais, outra opção é consultar, via site ou telefone, o Banco Nacional do Desenvolvimento Social a fim de saber onde encontrar agentes intermediários – agências que fazem a análise e operação de crédito em nome do BNDES.

Qualquer que seja sua escolha leve contigo, além da documentação solicitada, seu plano de negócios. Já que é muito importante que a instituição tenha a comprovação de que você pagará sua dívida conforme foi acordado. Com esse documento em mãos será mais fácil projetar quanto, quando e como pagar.

Veja aqui como fazer cartão de crédito pela internet!

Microcrédito

Dentro do empréstimo para MEI você tem a opção de requisitar um microcrédito.

Como sugere o nome, o valor disponibilizado é menor, assim como a taxa de juros e o prazo de pagamento.

Qualquer que seja o montante, ele precisa ser integralmente aplicado no negócio.

Ou seja, pode ser pedido para ações emergenciais de curto prazo. Assim, que não tenham alto custo e que tenham retorno garantido também em pouco tempo. Você pode usar o microcrédito, por exemplo, maquinário, renovar o estoque em um momento de aperto orçamentário ou comprar um espaço de vendas maior se você já tem uma boa clientela.

Como em qualquer empréstimo, verifique se precisa mesmo desse tipo de produto e se pode pagar as parcelas pontualmente. Já que é um compromisso de longa duração que pode comprometer suas finanças se não for bem administrado.

Valores e Parcelas

A quem está pensando em pedir um empréstimo, é interessante acessar sites ou aplicativos que simulem os valores e parcelas, incluindo juros e impostos que incidam sobre o crédito.

Aliás, os sites dos próprios bancos e financeiras costumam ter esses simuladores que, no entanto, não garantem os mesmos valores após análise presencial – são apenas estimativas.

Vale ressaltar que os juros e taxas costumam variar de acordo com o montante requerido, o risco de crédito e regras internas da própria instituição, não podendo ultrapassar 4% ao mês.

Normalmente, o crédito aumenta e os juros diminuem conforme você paga o empréstimo em dia.

Outro ponto importante de ser lembrado: você deve calcular quanto exatamente precisa a fim de concluir seus planos e projetos e em quanto tempo o valor investido dará o retorno que você espera. Essa estimativa é essencial tanto à análise do banco quanto para sua própria organização.

O crédito disponibilizado varia de acordo com a instituição financeira e os documentos apresentados, ficando em torno de 20 mil reais.

No site do Ministério do Trabalho é possível consultar instituições habilitadas a conceder empréstimo para MEI e no site do BNDES você pode ver os agentes que oferecem esse tipo de serviço.

Cuidados

Independentemente da instituição que escolha, leia com calma o contrato e esclareça todas as dúvidas. Guarde cópia do documento a fim de consulta posterior.

Consulte os sites indicados acima e veja se a empresa é séria e habilitada a fim de prestar esse tipo de serviço.

Não esqueça, ainda, que todo crédito que lhe for concedido deve ser aplicado nos seus planos de negócio. Ou seja, deve ser investido no crescimento da sua empresa e não ser usado com situações pessoais.

Se possível, mantenha o dinheiro em uma conta jurídica a fim de ter uma divisão entre valores pessoais e capital de giro.

Mantenha registros de datas e valores a fim de manter seus pagamentos em dia e, consequentemente, garantir mais crédito quando preciso. Uma solução é criar uma planilha a fim de administrar sua situação financeira.

Fique atento(a) a propostas milagrosas, como altos valores, juros zero, crédito sem análise, entre outras.

Nunca informe nem confirme dados pessoais por telefone.

Tomando esses cuidados, faça os cálculos com atenção e minúcia. Invista no seu sonho e conquiste mais espaço no mundo dos negócios com seu próprio empreendimento.

Veja aqui como conseguir Crédito para Construção!

O que achou desta matéria?

Clique para avaliar!