Publicidade:

Carta de crédito – O que é, para que serve e como ser contemplado

Atualizado em 20 dezembro, 2019

Consórcio é um dos modelos de financiamento mais buscados no mercado – e um dos mais ricos de termos. Consorciado, administradora, assembleia, cota, lance, sorteio, fundo comum, entre outros, mas nenhum tão importante quanto a carta de crédito.

Afinal, ela é o principal objetivo do consórcio, o documento financeiro que permite adquirir um bem ou contratar um serviço, de acordo com crédito estipulado. Através de sorteios ou lances, é possível ser contemplado com ele e utilizar dele para o fim do consórcio.

No entanto, qual é sua real importância e, após contemplado, como usar dele? Prossiga com a leitura do artigo a fim de responder essas e outras perguntas acerca da carta de crédito no consórcio!

Publicidade:

Entendendo a importância da carta de crédito no consórcio

Carta de Crédito

Entenda o que é a Carta de Crédito!

De maneira resumida, o consórcio se trata da reunião de um grupo de pessoas em torno de um mesmo interesse econômico. Dessa forma, promovem um autofinanciamento por “poupança” coletiva, que ocorre através de um depósito mensal de cada um.

Esse valor é a cota de cada um que faz parte do consórcio, que é gerenciada por uma administradora. Todo mês ela promove uma assembleia para sorteio ou lances, de forma a se obter um documento financeiro: a carta de crédito.

Publicidade:

Todos possuem direitos iguais de obter esse documento – da mesma forma que todos podem agilizar a obtenção dele por lances. Assim, até o final do consórcio, cada consorciado deve ter obter uma. No entanto, como esse documento consegue ser tão importante?

O que é a carta de crédito no consórcio?

Bem, a disponibilidade de crédito não ocorre como um depósito em conta ou com a própria administradora do consórcio fazendo a compra. Na verdade, ele é disposto como um documento financeiro com valor correspondente ao definido no contrato.

Publicidade:

Esse documento é a carta de crédito, que é quase entendida como um vale-compras a fim de obter um bem ou contratar um serviço. Dessa forma, pode existir carta de crédito imobiliário, de automóvel, contratar um serviço caro, etc.

Assim, todos contribuem com o consórcio, de forma a concorrer mensalmente pelo direito de obter a carta de crédito – e, claro, comprar o bem. No entanto, o valor definido no contrato não é exatamente fixo.

De forma a manter o poder aquisitivo de todos os consorciados, a carta de crédito recebe reajustes em seu valor. Assim, pode mudar por reajuste da tabela de valor do bem visado ou pelos índices econômicos recentes. Além disso, a falta de pagamento por parte de um dos consorciados também afeta na contemplação mensal.

Carta de crédito contemplada: como fazer?

A carta de crédito só é sorteada a quem possui cota em um consórcio – e o crédito dela é proporcional ao valor das parcelas. No entanto, como já dito, o valor é reajustado nos conformes do contrato e é liberado mensalmente por contemplação.

Essa contemplação pode ocorrer por duas maneiras: sorteio ou lance. O primeiro é o mais comum, ocorrendo mensalmente em assembleias organizadas pela administradora do consórcio. Nelas, o sorteado é contemplado com a carta de crédito.

No entanto, a contemplação pode ser agilizada por quem tem pressa, através da oferta por lances. Essa segunda maneira permite ao consorciado dar um lance a fim de receber a contemplação do mês, ocorrendo por três formas:

  • Lance fixo: o valor a ser oferecido é determinado no contrato (tendo inclusive porcentagem paga à administradora)
  • Lance livre: o valor a ser oferecido é definido pelo consorciado. E o maior lance recebe a carta de crédito
  • Lance embutido: o valor oferecido corresponde até 25% da carta de crédito, sendo esse valor quitado do custo final

Por esses três lances, a contemplação é agilizada e a carta de crédito logo se encontra disponível ao uso. No entanto, não significa que a relação com o consórcio se encerra.

Como obter a carta de crédito contemplada?

Após notificação do consorciado sobre a contemplação, é necessário passar por avaliação da administradora e solicitação de garantias. Essas garantias são obtidas pela análise de documentos pessoais e outros como comprovante de renda.

Inclusive, outros documentos específicos podem ser requisitados, de forma que fique claro que continuará honrando as parcelas do consórcio após ser contemplado. Além disso, são analisados os dados do bem de sua escolha, assim como os dados do vendedor.

O que impede a contemplação?

Se você atrasa parcelas do consórcio, certas ações são tomadas pela administradora a fim de resguardar o poder de compra dos outros consorciados. Isso inclui multas ao consorciado inadimplente e outras consequências:

  • Não concorre na assembleia
  • Cancelamento da cota
  • Cancelamento da contemplação, caso tenha sido sorteado
  • Bem ou serviço financiado é cancelado ou tomado como garantia

Qual a validade da carta de crédito?

Tendo ocorrido contemplação e aprovação para liberação da carta, ela deve ser usada no período estipulado em contrato, que costuma variar entre 90-180 dias. Esse prazo é definido como uma medida de segurança à administradora e o grupo em si.

No entanto, o crédito não é cancelado, mas sim depositado em conta relacionada à administradora. A fim de obter novamente a disponibilidade, o consorciado deverá passar por nova análise.

É possível obter carta de crédito por compra?

Sim, é possível obter uma carta de crédito sem ser parte de um consórcio, por meio da transferência de contrato de consórcio. No entanto, é uma ação que ocorre em condições bem específicas e com uma série de cuidados.

Assim, é importante avaliar se o contrato é gerenciado por uma administradora confiável e se ele é vantajoso. Afinal, você assume a condição de consorciado, tendo que pagar um valor para assumir a carta e ainda pagar as parcelas restantes. Além disso, é necessário prestar atenção numa série de documentos para transferência!

Após ser contemplado, como utilizar do cartão de crédito?

Após ser contemplado com a carta de crédito, passar pela avaliação e ser aprovado, você pode utilizar do documento financeiro. No entanto, é importante lembrar que ele conta com finalidade exclusiva – e assim, possui limitações.

  • Compra do bem (por exemplo, imóvel)
  • Contratação de serviços (por exemplo, arcar com estudos)
  • Quitação de financiamento anterior
  • Compensação de valores (por exemplo, gastos com documentação do imóvel)
  • Resgate do investimento ao quitar cota ou finalização do grupo

Dessa forma, a carta de crédito demonstra múltiplos usos para si – e apenas isso já destaca sua importância pro consorciado.

Além disso, veja também sobre o consórcio de imóveis!

Publicado por Simulador Caixa Fácil

Publicado por um dos redatores oficiais do blog Simulador Caixa Fácil. Temos o objetivo de manter você sempre bem informado, e fazemos isso trazendo conteúdo exclusivo e original!

Conteúdos relacionados à este

Nenhum resultado encontrado

A página que você solicitou não foi encontrada. Tente refinar sua pesquisa, ou use a navegação acima para localizar a postagem.

Deixe um comentário aqui