Fazer seguro assistencial de seu veículo previne problemas e eventuais dores de cabeça, importante também é saber como funciona o Seguro de Carros.

Então não perca mais tempo e faça seu seguro de carro AGORA!

Publicidade:

Problemas que possam ocorrer após acidentes, roubo ou furto e se faz essencial para impedir e cobrir eventuais necessidades por danos e perdas sejam eles pequenos ou grandes a depender da franquia contratada.

Neste artigo, nós iremos responder as principais dúvidas sobre como funciona o Seguro de Carros.

Como funciona o seguro de carros e a diferença entre seus valores?

Antes de entender como funciona o Seguro de Carros é preciso saber o que é um seguro.

O seguro é um contrato firmado entre o proprietário do veículo e uma seguradora.

No qual o contratante paga uma taxa para que seja ressarcido em possíveis prejuízos (previstos na apólice) ao veículo, como roubo e até mesmo danos pessoais ou a terceiros.

O valor de um seguro é calculado principalmente a partir do valor do automóvel a ser segurado.

Ele, também, é determinado pelos riscos aos quais o automóvel está submetido.

Cada seguradora possui um banco de dados que facilitam a equiparação do valor do seguro de acordo com índices de roubo e furto e de sinistros separados por modelo e tipo de carro. Esse é um dos critérios para que o corretor elabore uma proposta.

Outros critérios são adicionados de acordo com o questionário respondido pelo cliente que compreende informações como:

  • Onde é estacionado o veículo
  • Endereço do segurado
  • Dados pessoais e entre outras informações relevantes.

Não existe uma tabela de valores para cada modelo.

Não existe uma tabela de valores para cada modelo.

Diversos fatores influenciam na precificação, como:

  • Preço de tabela
  • Idade
  • Custos de manutenção
  • Reparação
  • Índice de roubo
  • Índice de sinistralidade.

O valor, inclusive, varia de uma seguradora para outra por isso é tão importante fazer várias cotações até chegar em um preço justo e adequado ao seu bolso.

Outra forma é ficar por dentro das mudanças na legislação.

Segundo o site CNN, entrarão em vigor novas regras para comprar seguro para seu automóvel.

Estas alterações vieram para facilitar a vida do cliente e baratear custos para o consumidor.

Caso queiram consultar, as novas regras foram publicadas no Diário Oficial da União no dia 13 de agosto de 2021 pela Superintendência de Seguros Privados.

Dentre as principais mudanças que entrarão em vigor, está a possibilidade de o segurado contratar o serviço de forma personalizada.

Ele pode optar por pagar apenas o serviço para acidentes e não para furto/roubo.

Além de poder, também, incluir apenas partes do carro.

Isso faz com que o custo do serviço contratado seja adaptável ao bolso do consumidor.

Uma outra alteração importante é que o seguro poderá ser contratado pelo condutor em seu nome.

Não será mais necessário possuir um automóvel para isso, incluindo assim condutores que costumam alugar carros e motoristas de aplicativo que muitas vezes trabalham com veículo emprestado ou alugado.

como funciona o seguro de carros

Principais coberturas básicas

Publicidade:

  • Colisão
  • Abalroamento
  • Capotagem
  • Derrapagem
  • Queda de qualquer objeto externo sobre o veículo como pedras, vasos, galhos, etc
  • Acidente com o veículo durante transporte por qualquer meio comum e apropriado
  • Danos causados por terceiros, desde que em ato isolado, esporádico e involuntário
  • Danos causados por alagamento, enchente ou inundação e que inclui veículos guardados em subsolo (desde que não haja passagem forçada em local alagado)
  • Ressaca
  • Vendaval
  • Granizo
  • Furacão
  • Terremoto
  • Raios
  • Incêndio ou explosão
  • Roubo/furto parcial ou total do veículo.

O que é uma apólice?

A apólice é um documento emitido pela seguradora.

O seu principal objetivo é comprovar que o consumidor aceitou todas as condições, cláusulas e riscos daquele seguro contratado.

É nela que são especificadas todas as condições em que o segurado tem direito de receber a cobertura do seguro, assim como:

  • Garantias
  • Valores
  • Prazos
  • Vigência
  • Responsabilidades
  • Direitos de cada parte.

Para acionar um seguro é necessário pagar uma franquia, assim como quais são os documentos necessários para acionar o seguro e receber o pagamento da cobertura.

A apólice é um contrato que formaliza a contratação do seguro e tudo que o envolve por parte da seguradora no qual o cliente irá assinar e assim será estabelecida a contratação do serviço prestado pela operadora de seguros escolhida.

Tipos de apólice de seguro

Existem diferentes tipos de apólice que indicam, em grandes partes, como vai funcionar o seguro contratado e as suas coberturas, são elas:

  • Apólice compreensiva ou multirriscos: essa apólice estabelece a cobertura contra vários e diferentes tipos de riscos e as concentra em um só documento. Um seguro com este tipo de apólice, por exemplo, pode garantir coberturas contra o titular e seus bens
  • Apólice de riscos nomeados: no caso deste tipo de apólice, só possuem cobertura os eventos que são especificados nela. Normalmente, são as coberturas escolhidas pelo cliente que entram neste contrato
  • Apólice por recibo: ela serve como um contrato temporário e, por isso, é a mais usada para seguros temporários, com uma viagem que será realizada. Essa apólice serve como um recibo do pagamento que garante a cobertura, o prêmio do seguro
  • Apólice contra danos a terceiros: no caso de o segurado, aquele que contratou o seguro, cometer algum delito para com outra pessoa, essa apólice indeniza o segurado. Se ele cometeu o delito e se tiver que fazer algum pagamento, como multa ou indenização, essa apólice garante a cobertura desses valores
  • Apólice aberta ou fechada: uma apólice aberta permite que alterações na cobertura e no seguro sejam feitas conforme a necessidade por sua vez, a fechada não permite mudanças ou modificações no contrato
  • Apólice de seguro resgatável: o seguro resgatável é diferente dos demais – ele permite que o segurado resgate o valor investido naquele seguro, ou seja, os pagamentos de prêmio. Por quanto mais tempo a apólice estiver ativa, maior será a porcentagem que o segurado poderá resgatar do valor total que pagou.
Publicidade:

Como funciona a franquia do seguro?

A franquia é um valor que o contratante cobrado apenas em caso de conserto do veículo do próprio contratante, e se o dano for parcial e o segurado acionar o seguro para cobrir o valor.

O preço da franquia varia de acordo com cada caso, já que diversas informações são consideradas, inclusive o perfil do condutor que é preenchido logo na contratação do serviço.

Em caso de perda total do veículo, não haverá cobrança de franquia.

Se o gasto for apenas com o veículo de terceiro (neste caso a apólice precisa contemplar terceiros), a taxa da franquia não é requerida e a seguradora assume o gasto, desde que o valor não seja superior ao acordado em contrato.

Risco do seguro é um conjunto de técnicas e procedimentos adotados para evitar a ocorrência de fatos que prejudiquem o segurado ou então para minimizar os efeitos dos sinistros.

Publicidade:

Isso porque a existência do seguro é diretamente ligada à possibilidade de riscos:

  • Ser assaltado
  • Acidentes
  • Ir à falência e muitos outros.

Algumas explicações adicionais sobre seguros:

  • Em todo seguro, existe um segurado que pode ser uma pessoa, um bem material e até um patrimônio
  • A seguradora é a empresa com quem o seguro é contratado, e quem é responsável por fazer o pagamento das coberturas
  • Existem eventos (a palavra utilizada para denominar os riscos que o segurado corre) que têm uma cobertura neste seguro
  • Quando algum desses riscos se concretizarem, é possível acionar o seguro e ter direito ao pagamento da cobertura contratada
  • A cobertura é um valor específico definido no momento da contratação.
  • Ela indica o valor máximo que será pago para cada evento contratado que se tornar realidade
  • Quando o seguro é acionado e o segurado tem direito à cobertura, se diz que houve um sinistro do seguro
  • Existem os beneficiários de um seguro, que receberão os pagamentos no caso de o titular falecer, ficar incapacitado de receber por quaisquer motivos
  • Existe o prêmio do seguro, que nada mais é do que o pagamento que o titular deve fazer para ter direito à todas as coberturas contratadas na apólice.

Existem outros tipos de cobertura, como a de incêndio e roubo que cobre apenas estes casos.

Além da cobertura de terceiros (RCF-V), que pode ser contratada de forma independente, e também o Seguro APP (seguro de acidentes pessoais de passageiros).

A cobertura adicional é tudo aquilo que você irá incluir a mais na sua apólice de seguro, sem considerar as coberturas básicas.

Com o passar do tempo e o crescimento das seguradoras, cada uma passou a desenvolver um pacote específico de coberturas adicionais.

É sempre bom fazer mais de um orçamento e checar tudo o que está incluso ou não nos seguros apresentados.

Na maioria dos casos, as inclusões de coberturas adicionais, como danos a vidros e carro reserva, impactam no custo final do seguro.

Assim como as coberturas básicas, há uma lista de coberturas adicionais que são mais tradicionais no momento da contratação.

Elas são incluídas na apólice, pois os motoristas as consideram de suma importância.

Entre as principais e mais solicitadas no momento da negociação, podemos listar as seguintes:

  • Acessórios, que engloba aparelhos de som e imagem
  • Kit Gás, que protege contra os danos causados ao equipamento decorrentes de eventos causados por colisão, incêndio e roubo
  • Carro reserva
  • Danos a vidros, lanternas, faróis e retrovisores
  • Extensão de perímetro, que é uma garantia oferecida por algumas seguradoras para aumentar a cobertura do seguro para países estrangeiros.

Como reduzir o valor de seguro?

Escolha a cobertura adequada

Contratar todas as coberturas da simulação seguro fará com que o valor aumente.

Publicidade:

Escolha aquelas que são essenciais e não fique adicionando itens desnecessariamente.

Peça vários orçamentos

Não se prenda a pedir apenas uma cotação para uma determinada seguradora, esse serviço é de graça.

Solicite cotações

Simule coberturas variadas e para várias seguradoras de carros, dessa forma poderá avaliar qual apresenta o melhor custo-benefício.

Instale equipamentos de segurança

Itens como alarmes e rastreadores deixam os carros menos vulneráveis a roubos e facilitam a sua localização caso isso venha a acontecer.

Ter instalado estes equipamentos pode garantir bons descontos. Uma boa alternativa é contar com empresas que oferecem rastreador com seguro.

Tenha um bom histórico ao volante

Motoristas que não possuem histórico de sinistros ou infrações de trânsito tendem a conseguir melhores preços.

Afinal, se eles não se expõem tanto a riscos, têm menos chances de precisar usar o seguro.

Vale a pena pesquisar em sites que registram a opinião de clientes e fazem o ranking das melhores seguradoras, outras empresas:

  • Youse
  • Tokio Marine
  • Azul Seguros
  • Liberty Seguros
  • Suhai seguradora
  • Ituran e outras.

Considere o que consumidores colocam no site Reclame Aqui, o índice de reclamações e de retorno da empresa são fatores que fazem diferença na hora da aquisição de um bom produto.

Ao cotar com várias seguradoras, você pode comparar o que cada uma oferece e calcular qual dispõe do melhor plano.

Vale considerar não somente o preço na hora da cotação seguro auto, como também as coberturas inclusas.

Lembre-se de que nem sempre o preço da proteção sai mais em conta para carro barato.

O valor da cotação é calculado com base nos riscos assumidos pela seguradora.

O valor do carro na Tabela Fipe influencia o preço do seguro auto.

Fique atento às novas regras

A Susep vai mudar regras que, segundo a entidade, podem baratear o custo dos produtos.

As seguradoras passam a ter a possibilidade de cobrar franquia em casos de indenização integral ou por incêndio, queda de raio e explosão, o que antes era proibido.

Também passam a poder exigir no contrato que os reparos sejam feitos exclusivamente em oficina da rede credenciada da seguradora.

As novas regras abrem caminho para um cenário de inovação e de competitividade no mercado.

Mas, ainda é cedo para prever qual será o cenário com as novas regras em vigor.

Essa flexibilidade alinha-se às melhores práticas internacionais envolvendo o Seguro Auto.

Neste aspecto, as novas normas trazem benefícios tanto para o consumidor quanto para o mercado de seguros.

A padronização de produtos deixa de ser o cenário primordial e preferencial dando espaço e autonomia para clientes.

A Circular estimula a criação de novos produtos, com ganho de eficiência e talvez maior produtividade e aderência.

Acumule bônus do seguro

Mantenha um bom histórico nas suas apólices.

Quanto menor o número de ocorrências em seu nome e da sua apólice, melhores serão as tarifas.

As seguradoras costumam presentear seus melhores clientes com descontos e bônus.

Quando você passa um tempo determinado sem acionar o seguro, um bônus é concedido.

Quanto mais tempo sem acionar o seguro, melhor.

O bônus pode representar um bom desconto no momento de renovação.

Mas vale lembrar que se houver sinistro, o bônus é perdido.

Nunca deixe para última hora

O seguro conta com validade de um ano e é muito comum esquecer a hora da renovação.

Muitas vezes só nos lembramos disso após o corretor ter avisado o vencimento.

Nesse momento, já não há tempo para pesquisar o melhor preço ou mesmo negociar política de descontos.

Como não é recomendado passar nem um dia sem seguro de carro, a única alternativa é aceitar o preço que aparecer no momento.

Nunca deixe a renovação para última hora e esteja sempre munido de informações para contra argumentar com seu corretor buscando melhor custo benefício.

Principais dúvidas

Quantas vezes o seguro de carro pode ser acionado?

Não existe um limite de vezes em casos de acionar a cobertura de perda parcial, como consertos ou qualquer problema que demande a necessidade de reparo.

Porém, ao acionar o seguro de seu carro, você perde direito a bônus e descontos que são dados àqueles que não tem histórico nenhum de sinistro.

O que é necessário para acionar o seguro de carro?

Para iniciar o atendimento junto à seguradora, o usuário precisa se identificar por meio de algum documento pessoal ou informando o número da apólice impressa no cartão do segurado.

Em caso de acidentes, é prudente realizar um boletim de ocorrência que será exigido posteriormente para realizar a cobertura dos danos.


Agora você sabe como funciona o Seguro de Carros e já pode contratar um sem problemas!

Aproveite e veja mais dicas nos artigos do site!